Elecam Explorer Elite 4k - Unboxing e análise à câmara da Elephone

A Elephone é uma marca que aposta forte no segmento das câmaras de ação. Tem crescido bastante graças aos baixos preços dos seus equipamentos que contam com componentes de marcas de renome e que têm grande qualidade.
Hoje trago-vos a análise da câmara desportiva Elephone Elecam Explorer Elite 4k, uma câmara de ação que promete fazer frente ao segmento de câmaras entre os 50€ a 100€.


Unboxing

Ao abrir o embrulho deparamo-nos com uma caixa bonita, robusta e bem construída com um design muito interessante do qual se destaca a abertura com umas linhas a vermelho. Original digamos. Nas laterais da caixa estão presentes algumas informações acerca da câmara e na lateral direita está um puxador em tecido resistente que lhe dá um toque premium.

Vamos ver o interior.

Dentro da caixa há dois módulos, um que contém apenas a câmara que vem montada na caixa estanque e o outro que contém 15 acessórios (16 com a caixa estanque)! É verdade, vejam a lista completa aqui.

Temos também o manual que está completo e totalmente em inglês. No seu interior estão 17 dicas que nos vão ajudar a perceber o funcionamento da câmara.


Quando olhamos para a câmara à primeira vista parece uma GoPro. Mas a primeira impressão com que ficamos quando pegamos na câmara (retirada da caixa estanque) é que estamos perante uma máquina totalmente feita em plástico, sendo as partes laterias mais fortes que a parte frontal. É o normal nestas máquinas. Contudo está bem construída.

Introdução


Na parte da frente da máquina temos a lente e o botão ON/OFF que está localizado à esquerda. Rodando a máquina para o lado direito temos as entradas micro USB, micro HDMI e micro SD. Como conectividade a câmara conta também com Wi-Fi.
No lado esquerdo estão os botões de navegação (superior e inferior) para controlo da câmara. Controlo esse que é feito através do ecrã de 2.0" que está na parte traseira da Elite 4K.


Na lateral esquerda deste estão dois leds indicadores que nos ajudam a perceber se a câmara está a gravar, em pausa ou se a bateria está totalmente carregada. Sim, porque temos de carregar a câmara por USB utilizando o carregador de um smartphone. Para acedermos ao menu das configurações é através do botão ON/OFF que tem 4 funções rotativas (vídeo > fotografia > visualização > configurações). Para alternarmos entre essas opções carregamos sempre no ON/OFF, para entrar nas configurações confirmamos com o botão OK que se encontra na parte superior da máquina.

O facto de a câmara ter um monitor ajuda e muito na configuração da câmara e também dá para controlar aquilo que estamos a filmar. Uma pessoa habitua-se a uma câmara que não tem ecrã, mas... que dá jeito dá.
O menu das configurações é vasto e é composto por 7 submenus. Em cada um existem 6 opções, onde podemos aceder por exemplo à resolução dos vídeos e das fotos, gravação contínua, intervalo de disparo, slow motion, deteção de movimento, exposição, balanço de brancos, cor, etc..


Análise


Em relação às fotografias apesar do sensor ser de 12MP é possível realizar fotos até 20MP através de interpolação, no entanto não recomendo pelo facto da qualidade não ser muito boa. 

Quando captamos imagens com os 12MP obtemos resultados bons. Aqui as cores podiam ser um pouco mais saturadas e noto também alguma falta de luminosidade. Contudo estas opções podem ser alteradas nas configurações da câmara, as fotos captadas foram feitas com as configurações vindas de fábrica.

No que diz respeito aos vídeos estes apresentam melhores resultados. A câmara grava a 4k (3840x2160) a 24FPS, 2K(2560x1440) a 30FPS, FHD 1920x1080 a 60fps e HD 1280*720 a 120fps. Os vídeos tem boa qualidade, embora não sejam brilhantes. Os melhores resultados foram os de resolução 1920x1080 – FHD.

De baixo de água o único problema que encontrei foi o som um pouco abafado pela caixa estanque, tirando isso a câmara adapta-se bem às circunstâncias subaquáticas e o sensor consegue cumprir o que promete.

Em termos de bateria, nas primeiras utilizações a bateria durou muito pouco. Só após a segunda carga é que consegui resultados aceitáveis. Está visto que o ecrã consome alguma parte da energia dos 1050mAh da bateria.

Conclusão


Estamos perante uma câmara de ação que compete no segmento intermédio (mais baixo) e o seu preço faz com que seja uma alternativa, por exemplo, à Xiaomi Yi, isto para quem não conseguir dar mais 20 euros pela Yi.
Apesar da primeira versão da Yi não ter ecrã e não gravar a 4K consegue ter uma imagem ligeiramente melhor, mas lá está, não tem 4K nem ecrã. 
Volto a referir que estamos perante uma câmara que vem recheada de acessórios cujos custos facilmente ultrapassam os 20€, por isso ficam bem servidos com a Elephone Elecam Explorer Elite 4k.
Esta é a minha opinião. Façam a vossa escolha.

Caso pretendam adquirir a Elite 4K podem fazê-o aqui.

2 comentários

Boas,
Será compativel com um cartao sdxc de 64gb?
Cump

Eu comprei um cartão de 64gb e não consegui fazer com que funciona-se. Tive de trocar por um de 32gb e esse funcionou na perfeição. Mas pelo que me explicaram se tiver-mos muitos ficheiros a máquina fica muito lenta. Por isso o melhor é mesmo onde 32gb.


Emoticon Emoticon