Análise: Meizu M3 Note - Alternativa aos Redmi Note da Xiaomi?

O smartphone M3 Note da Meizu é um equipamento que resulta da utilização de vários componentes de qualidade. O seu design é em liga de alumínio da série 6000 acoplado com um processo de oxidação que torna o Meizu M3 Note incrível ao toque. Em termos de características pode ser comparado ao Xiaomi Redmi Note 3. Será este Meizu uma alternativa ao best seller da Xiaomi?


O Meizu M3 Note é um smartphone equipado com um CPU de oito núcleos Helio P10, com um ecrã de 5.5" 2.5D ligeiramente curvo, 3GB de memória RAM e 32GB de armazenamento interno. Razões mais que suficientes para ser uma boa aposta­­­­. Vamos ver como se portou nesta análise.

Unboxing


Dentro da caixa vem o smartphone com as habituais películas protetoras, os manuais em chinês, o carregador de carga rápida e o cabo USB micro-USB.



O M3 Note tem um ecrã com resolução FHD 1080 x 1920px e na sua parte superior está a câmara frontal de 5MP mais à esquerda, a coluna de som para as chamadas ao centro e o sensor de proximidade que se encontra debaixo do vidro do ecrã. Em baixo está o único botão do ecrã (multifunções) que serve também de sensor de impressões digitais. Este equipamento não tem botões auxiliares. Essas funções estão próprio botão home e no visor. No lado direito estão os botões power e volume, em cima está a entrada jack áudio de 3.5mm e micro auxiliar. Do lado esquerdo está apenas a entrada para os cartões nano SIM e em baixo está o micro, a entrada para carregamento microUSB e o altifalante.


Na parte de trás está a câmara principal de 13MP com sensor da Omnivision OV13853, ao lado está o flash de duplo e por baixo está o logo da Meizu.

Análise


Estamos perante um smartphone que pesa cerca de 163g e quando o temos na mão notamos a qualidade dos materiais exteriores. Nem sempre é fácil manuseá-lo sendo necessário as duas mãos uma vez que as 5.5" e os 8.2mm de espessura assim o exigem. É um smartphone robusto e com acabamentos cuidados.


Começando pelo software do M3 Note, este vem com a GUI Flyme 5.1 que é baseada no android com versão 5.1. Em termos gerais o aspeto é muito semelhante às ROMS MIUI dos smartphones Xiaomi embora não seja tão completa.


O sistema operativo vem com o idioma em português. Já vem com diversas aplicações instaladas e entre elas estão algumas aplicações da Google, aplicação de segurança que inclui um antivírus ou por exemplo um optimizador de sistema e claro Play Store. A ROM parece ser estável, equilibrada e tem atualizações via OTA.

Em termos de conectividade, este smartphone tem uma entrada micro USB com suporte OTG, pena não ter USB tipo C. Vem com Bluetooth 4.0 que é suficiente para sincronizar alguns gadgets sem qualquer problema. Em relação à rede Wifi e aos testes realizados à velocidade de download e upload estes deram cerca de 37Mbps de download e 42Mbps de upload.
No que diz respeito às memórias, são 32GB de armazenamento interno e aqui este Meizu obteve velocidades de 86,59MB/s em leitura e 19.16MB/s em escrita. Em termos de memória RAM são 3GB e nos testes de velocidade o equipamento atingiu 6175MB/s na transferência de dados. Estes resultados não surpreendem e durante uma utilização intensiva notam-se aqui alguns problemas de rapidez apenas quando  se transita de aplicação para aplicação.



A bateria do Meizu M3 Note é de 4100mAh e para uma utilização não muito exigente esta bateria chega a quase dois dias de utilização. O senão aqui é o tempo de carga, uma vez que este não suporta carga rápida são precisas quase 3h de espera para que o smartphone carregue na totalidade.

A coluna da parte superior para as chamadas e o micro cumprem bem a sua função, pois nunca tive qualquer problema em ouvir ou fazer-me ouvir. O som que sai da coluna localizada na parte inferior do M3 Note é aceitável e na reprodução de vídeo nada a salientar de negativo pois o equipamento cumpre a sua função de uma forma razoável.


O ecrã tem uma densidade de 401ppi e um contraste de 1000:1, mas apesar das características na realidade este smartphone na prática desilude um pouco. Tem bastantes reflexos e mesmo com a luminosidade no máximo ao ar livre tive dificuldade em visualizar o conteúdo no ecrã. Nos testes realizados este reconheceu os 10 toques em simultâneo no ecrã.

Desempenho

Este equipamento percinte à gama média e é concorrente direto dos modelos Redmi Note da Xiaomi. Este smartphone conta com um processador da MediaTek Helio P10 e em relação aos testes realizados no Antutu atingiu mais de 44 mil pontos, no Geekbench atingiu 718 pontos em single core e 2491 pontos em multi-core. Ou seja resultados ligeiramente inferiores ao Xiaomi Redmi Note 3 e equiparados ao Oneplus One ou ao Galazy S5.


Corri alguns jogos e nunca tive problemas enquanto estive a jogar.

No entanto, apesar dos resultados nos benchmarks terem sido normais para um equipamento da gama média, no dia-a-dia este desempenho não é assim tão bom. Não sei a razão para isto acontecer, se por culpa das velocidades de acesso às memórias ou se pela falta de otimização da ROM. A verdade é que smartphone quando trabalha em multitasking na mudança de aplicações nota-se um pouco de lag.



Em relação ao sensor de impressões digitais nada a salientar de negativo, este conseguiu desbloquear sempre o smartphone embora não seja dos mais rápidos que já testei. Cumpre o que promete mas sem ênfase.

Câmaras fotográficas

Em relação às câmaras fotográficas, a principal tem 13MP e não filma a 4K. O máximo que consegue é em FHD. A câmara frontal é de 5MP e também filma FHD. Este sim, um aspeto positivo.
Nos resultados tenho a câmara frontal para além de filmar em FHD, tira também boas fotografias tendo em conta que se trata de uma câmara para selfies. O mesmo já não se pode dizer da câmara traseira. Esta apresenta cores um pouco escuras e as fotográficas têm algum ruido perdendo assim definição. Os vídeos mantêm a mesma linha das fotografias, ou seja, ao visualizarmos um vídeo em FHD parece que estamos perante uma câmara de um smartphone de gama de entrada. Esperava um pouco mais.




Já testei vários equipamentos android de todos os segmentos. Quando faço uma análise tenho em conta a gama de cada equipamento para assim poder avaliar os resultados obtidos e comparando-os com o que é esperado obter num equipamento desse segmento. Para esta gama este não é das melhores escolhas pois este peca em alguns aspetos que na minha opinião o levariam para o segmento abaixo.
Este tem uma boa construção em termos de materiais, é robusto, transmite qualidade e nunca tive problemas em fazer chamadas ou apanhar rede ou algo do género. Mas na realidade durante uma utilização intensiva este smartphone deixou um pouco a desejar e mais concretamente no ecrã que durante a utilização diurna tive dificuldade em visualizar o conteúdo. O desempenho em multitasking também não está equiparado ao seus concorrentes diretos, apesar deste ter um CPU capaz e memória RAM suficiente. Nota-se que o software não está optimizador para o hardware que este equipamento apresenta. A câmara também encaixava melhor num equipamento da gama mais baixa pois os resultados ficam um pouco aquém.

Pontos positivos

  • Qualidade de construção


Pontos negativos

  • Ecrã - pouca luminosidade
  • Câmara fotográfica traseira
  • Desempenho multitasking


Resumindo, há melhores equipamentos pelo mesmo preço na loja com melhores preços em Portugal.



Mais informações: Smartandsun

Vídeo



Emoticon Emoticon