Tudo o que precisas de saber sobre o evento da Apple

Sabemos que é por isto que estás a ler o artigo

Hoje foi o dia mais esperado dos fãs da Apple, sendo apresentadas várias novidades da empresa, desde o Apple Watch, à Apple TV, e, mais esperado que tudo, o(s) novo(s) iPhone(s).

A keynote começou por apresentar o novo auditório da Apple, nomeado "Steve Jobs Theater" - em homenagem ao criador da marca, com um pequeno excerto de uma entrevista do mesmo.


Tambem foi mencionado que o edificio é totalmente alimentado por energia solar, tendo das maiores estações solares da California, o que recebeu uma grande salva de palmas da audiência.


Apple Watch

Logo após a apresentação do auditório, foi a vez de ser apresentada a nova versão 4.0 do watchOS.


Esta nova versão irá trazer novos wallpapers, bem como suporte para uma nova funcionalidade de monitorizar o ritmo cardíaco, algo que a Apple apelidou de Apple Heart Study. Este modo permite o diagnóstico de arritmias cardíacas, alertando o utilizador caso seja detectada alguma.
Também é possível ver um gráfico das pulsações cardíacas ao longo do dia, fornecendo também a média das mesmas.


Depois de apresentado a nova versão do watchOS, foi a vez da nova versão do hardware para a correr, o Apple Watch series 3.


Das principais novidades desta nova versão do Apple Watch, é que existirá uma versão com rede móvel 4G integrada, graças a um cartão e-SIM incorporado, permitindo desta maneira efectuar chamadas e sincronizar mensagens com o iPhone, mesmo quando não o temos connosco. Permite também sincronizar com os AirPods e ouvir música da Apple Music sem o iPhone.

Todos os Apple Watch series 3 também vêm com um processador dual-core e irão ficar disponíveis para pré-venda dia 15 de Setembro, e irão começar a $329 para a versão sem rede móvel e $399 para a versão com rede móvel. A versão com rede móvel irá estar disponível em 9 países, por enquanto, não estando previsto ainda o lançamento para Portugal.


Apple TV

Depois do ecrã pequeno do relógio passámos para o ecrã grande, da nova Apple TV, que nesta nova versão irá suportar reprodução de vídeos a 4K e HDR10. Esta vem equipada com o processador A10X, que também equipa o iPad Pro.


Também foi anunciado que, quem tiver filmes em HD comprados, irão ser automaticamente e gratuitamente upgraded para 4K HDR.



Depois da Apple TV foi a vez da tão aguardada apresentação dos novos iPhones. Este ano tivemos não um, nem dois, mas sim três novos modelos do iPhone, chamados iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X (dez).

iPhone 8 / 8+  

A diferença mais visível, em termos de design, entre o iPhone 8 / 8+ e o iPhone 7 / 7+ é a sua traseira em vidro, em vez de ser em metal, como era desde o iPhone 5.


Embora a Apple afirme que este vidro é o mais resistente de qualquer smartphone até à data, a traseira em vidro irá fazer com que quedas sejam muito mais perigosas para este. Contudo, nem tudo é mau, devido à traseira em vidro o iPhone 8 irá suportar carregamento sem fios, com base no standard de carregamento Qi. Isto significa que este irá poder ser carregado em todos os carregadores compatíveis com Qi já existentes.


A performance também não foi posta de lado, vindo agora com um processador A11 Bionic, um hexa-core, que, segundo a Apple, tem 70% mais performance em multitasking que o A10.


O GPU também é, agora, desenvolvido pela Apple, e, segundo a mesma, tem 30% melhor performance que o do A10. Também foi falado pela Apple que o A11 terá um NPU dual-core dedicado para melhor processamento de Machine Learning.


As câmaras, que são sempre um dos pontos principais de qualquer iPhone, também vêm melhoradas, com completamente novos sensores de 12mpx, OIS e "pixeis mais fundos".


Quanto ao iPhone 8+, este irá contar com 2 sensores novos de 12mpx, OIS, e aberturas de f/1.8 no principal e f/2.8 no telescópico.


Um dos pontos principais da apresentação foi, também, o foco que a Apple está a dar à Realidade Aumentada (AR), tendo apresentado o iPhone 8 como um telemóvel focado na AR, com câmaras e sensores calibrados para uma melhor detecção de movimento.


Os novos equipamentos estarão disponíveis em duas versões, de 64GB e 256GB e entrarão em pré-venda a partir de 15 de Setembro, com preços base de 829€ para o iPhone 8 e 939€ para o iPhone 8+.



iPhone X

Este, sim, era o iPhone que todos estávamos à espera.


O iPhone X irá ser o flagship da marca para este ano, contando com componentes internos similares ao iPhone 8, mas com um ecrã OLED 5.8'' edge-to-edge com uma resolução 2436x1125, o que lhe confere uma densidade de 458ppi.


Visto este não ter o botão Home, que era comum ao iPhone desde o primeiro modelo, a Apple teve de desenvolver maneira de voltar ao ecrã principal e um método de desbloquear o telemóvel.

A maneira que a Apple desenvolveu, foi uma barra, que fica na parte de baixo do ecrã, e, quando puxada para cima volta ao ecrã principal. No caso do utilizador querer mudar entre janelas basta puxar apenas até meio do ecrã e segurar ali que a lista das restantes apps abertas irá aparecer.

Quanto à Siri, esta é agora chamada através do botão do power no lado direito do telemóvel.


Para desbloquear o telemóvel é que a Apple teve de desenhar um novo método, visto que já não podia contar com o TouchID, que tinha usado desde o iPhone 5s. Para resolver este problema, a Apple, integrou uma câmara de profundidade TrueDepth no topo da parte frontal do iPhone X, que permite desbloquear com a cara do utilizador, semelhante ao que a Microsoft fez em alguns portáteis com Windows 10. A Apple apelidou esta nova forma de desbloquear o iPhone FaceID, e diz ser cerca de 20x mais segura que o TouchID nos iPhones anteriores, tendo apenas uma margem de falha de 1 em 1 milhão.
Segundo a Apple, nem fotos nem mesmo máscaras da cara da pessoa são capazes de enganar este novo método de autenticação. O método é tão seguro que nem mesmo na apresentação funcionou, quando o tentaram demonstrar.


As câmaras do iPhone X são ligeiramente melhores que as do iPhone 8, tendo uma abertura de f/2.4 em vez de f/2.8 na lente telescópica e OIS em ambos os sensores.


A Apple também aproveitou para mencionar que irá comercializar uma base de carregamento wireless, chamada AirPower, onde poderão ser carregados os iPhones 8 e X, bem como o Apple Watch, e uma versão dos AirPods com Qi Charging, que será lançada no próximo ano.


O iPhone X tem duas versões, de 64GB e 256GB e irá entrar em pré-venda no dia 27 de Outubro, com um preço base de 1.179€



Mas esperem, que ainda existe "mais uma coisa"...
Apresentando os "Animoji"

Sou um Panda!
Para muitos, a melhor parte da apresentação, foram os chamados "animoji", ou Animated Emoji. Estes são baseados nos clássicos emoji, que se encontra em qualquer aplicação de menssagens instantâneas, mas, com a ajuda da câmara TrueDepth do iPhone X, consegue-se animar o emoji conforme a nossa cara, por exemplo, se estivermos a rir, o emoji também irá ficar a rir, e até se pode enviar vídeo com o emoji a "falar" por nós. Por enquando, parece que só irão funcionar na app da iMessage, mas poderá ser alargado futuramente a outras apps.


Esta é sem dúvida uma ideia engraçada e será interessante ver se mais alguma marca pega nisto e é criando um standard para os "Animoji", tal como o dos emoji.

Viram a apresentação da Apple? Que acharam das novidades? Digam nos comentários.

Grupos de discussão:

Smartphones Chineses: http://fb.com/groups/gd.smartphones

http://bit.ly/segue-nos


Emoticon Emoticon